top of page
  • Foto do escritorRedação

Dia do Tropeiro integra comunidade em dia de resgate cultural em Jaguariaíva

Saudação especial foi feita pela prefeita Alcione, que acolheu a todos e valorizou o tropeirismo na formação da identidade cultural e econômica de Jaguariaíva

Dia do Tropeiro integra comunidade em dia de resgate cultural em Jaguariaíva. Foto: Divulgação


A Administração Municipal através da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (SMECEL), comemorou o Dia Municipal do Tropeiro, na noite de sexta, 12, no Cine Teatro Valéria Luercy. Mais de 300 pessoas participaram.

Autoridades, entre elas secretários, vereadores, prefeita Alcione Lemos, vice-prefeito Adilson Passos Félix, membros do Clube dos Tropeiros Alma sem Fronteiras, pais e crianças da rede municipal de ensino, que encantaram com apresentações de danças, trajes e poesias.

Saudação especial foi feita pela prefeita Alcione, que acolheu a todos e valorizou o tropeirismo na formação da identidade cultural e econômica de Jaguariaíva. Lembrou que o “Festival Cultural, Partes de Nossa História”, eleva desde 2011 o tema Tropeirismo, nas festividades de comemoração do aniversário do município, mantendo viva a história e costumes deste e de outros ciclos que fazem parte da cultura e história local.

A secretária da SMECEL, Erla Melo, acrescentou que o ensino da história do tropeirismo em Jaguariaíva integra o currículo escolar, resgate este feito também durante o ano em ações culturais.

Fatos ligados à jornada desses viajantes, que ajudaram a abrir rotas comerciais e iniciar vários municípios, desde Viamão-RS até Sorocaba-SP, foram contados pelo historiador Rafael Pomim. Representando o “Clube dos Tropeiros Alma Sem Fronteira”, José Nereu Gomes, também falou de costumes desses desbravadores. Antes, homenagem póstuma a um integrante do clube, Antônio Miranda de Melo, emocionou o público.

Ao final, na Praça de Alimentação, ornamentada para a ocasião, foi divulgada a Quirerada, prato típico oficial da culinária jaguariavense, degustado ao som de música campeira, tocada pelo músico Rafael Jayme, da Escola Municipal de Música “Elzita Jorge Cunha”.


Da Assessoria


Kommentare


bottom of page