top of page
  • Foto do escritorRedação

Biblioteca Pública cria grupo de convivência para mulheres com deficiência visual

Coordenada pela Seção Braille da instituição, com mediação da professora de Orientação e Mobilidade Lilian Merege Biglia, a atividade busca a integração entre as participantes a partir do compartilhamento de ideias e experiências pessoais

Biblioteca Pública cria grupo de convivência para mulheres com deficiência visual - Na foto, a professora de Orientação e Mobilidade Lilian Merege Biglia Foto: Divulgação


A Biblioteca Pública do Paraná promove nesta sexta-feira (24), às 14h, o primeiro encontro do grupo de convivência Mulheres Eficientes, voltado a mulheres com deficiência visual ou baixa visão. Coordenada pela Seção Braille da instituição — com mediação da professora de Orientação e Mobilidade Lilian Merege Biglia —, a atividade busca a integração entre as participantes a partir do compartilhamento de ideias e experiências pessoais.


As reuniões têm periodicidade bimestral e também são abertas para mães, irmãs, esposas e outras familiares de pessoas cegas. A entrada é gratuita, sem a necessidade de inscrição.


Cada encontro tem duração de até três horas e discute três temas (um pautado pela mediadora e dois sugeridos pelas próprias participantes). Ao longo do ano, ainda estão previstas as presenças de convidados como médicos, psicólogos e terapeutas de diversas áreas.


Segundo Cleomira Burdzinski, coordenadora da Seção Braille, a proposta de criar um grupo exclusivamente feminino vem de uma série de particularidades relacionadas às mulheres com deficiência visual. “A mulher cega tem mais inseguranças, ainda precisa adquirir empoderamento”, explica.


“A mulher se sente mais frágil quando tem deficiência visual, tem medo de não conseguir cumprir todas as funções que lhe são cobradas. Isso a deprime muito e a deixa mais frágil”, diz Lilia Merege Biglia, cujo currículo inclui 28 anos de atuação no Instituto Paranaense de Cegos, mais de uma década de trabalhos em clínicas e a autoria do livro “Fiquei Cego, e Agora?”.


Referência na área de acessibilidade, a Seção Braille da Biblioteca Pública do Paraná possui um dos maiores acervos do País, com mais de 30 mil títulos, entre livros, audiolivros, e-books, revistas, boletins e folhetos em versão adaptada.

O setor ainda oferece palestras e cursos de capacitação, além de realizar a audiodescrição de exposições e curtas e longas-metragens. A BPP também disponibiliza, por meio de agendamento, o acesso a aparelhos de visão artificial OrCam MyEye, que fotografam textos, escaneiam e os transformam em áudio.


Serviço:

Dia: 24 de março, (sexta-feira), a partir das 14h

Sala Coworking da Biblioteca Pública do Paraná

Entrada gratuita


Por AEN

Comments


bottom of page