top of page
  • Foto do escritorHurlan Jesus

Atriz de PG faz 55 apresentações em um mês

Ponta-grossense, Michella França participou de 55 apresentações teatrais no último mês de novembro

Atriz ponta-grossense Michella França fez 55 apresentações no mês de novembro. Foto: Divulgação


O último mês de novembro foi de muito trabalho e apresentações realizadas ela atriz ponta-grossense, Michella França. A atriz, que pertence ao Grupo de Teatro de Ponta Grossa (GTPG) e tem um currículo respeitado no meio artístico paranaense, fez dezenas de participações. Iniciando pelo Festival Nacional de Teatro (Fenata), passando pela mostra dos Campos Gerais, com apresentações em teatro e Mostra Especial, onde realizou apresentações em doze escolas municipais, além de mais trinta apresentações pelo edital “Circulação de Espetáculos”, da Secretaria Municipal de Cultura de Ponta Grossa e sete apresentações pelo Grupo Municipal de Ponta Grossa.


Ao todo, entre estas dezenas de apresentações, Michella França participou diretamente de seis peças de teatro. Desde apresentações para o público infantil, como “Ai! Sumiram os meus brinquedos”, “Heróis da Natureza”, “Entre o Sol e a Lua” (do Grupo de Teatro Dia de Arte), além de apresentar a premiada e renomada peça, o seu monólogo adulto e de crítica social, “O que eu deveria ser se não fosse quem eu sou”. Com o Grupo de Teatro de Ponta Grossa (GTPG) foi apresentado o espetáculo "A máquina de Somar". Além destas apresentações, Michella França participou também da abertura do Festival Nacional de Teatro (Fenata), juntamente com o Grupo de teatro municipal.

Atriz ponta-grossense Michella França fez 55 apresentações no mês de novembro. Foto: Divulgação


"É gratificante trabalhar com o que ama e trocar esta energia com diversos públicos diferentes. Acho que ter sucesso para mim, é isso. É estar movimentando a arte que eu acredito e brotando sementes, além de estar fazendo as pessoas refletirem e questionarem, e também, levar o entretenimento para pessoas que não tem acesso à cultura", finaliza Michella.


O mês iniciou com a atriz participando da peça inaugural do Fenata, juntamente com o Grupo de Teatro de Ponta Grossa (GTPG). No mesmo Festival, um dos maiores do Brasil, Michella também participou das peças: “Ai! Sumiram os brinquedos”, Entre o Sol e a Lua” e o monólogo “O que eu deveria ser se não fosse quem eu sou”.


“Foi um ano muito especial por ser a 50ª edição do Fenata, e muito importante também foi o Grupo de Teatro, ‘Dia de Arte’ conseguir ser aprovado em três espetáculos, foi uma grande vitória para toda a equipe. Ou seja, além de participar deste evento tão importante nacionalmente, conseguimos levar ao público três espetáculos do nosso grupo”, comemora Michella.

Atriz ponta-grossense Michella França fez 55 apresentações no mês de novembro. Foto: Divulgação

Com o término do Fenata, a atriz foi selecionada e aprovada no edital, “Circulação de Espetáculos”, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura. Através do edital, foram quatro espetáculos apresentados juntamente com o Grupo Dia de Arte em sete escolas municipais, sendo elas: “Heróis da Natureza”, “Ai! Sumiram os meus Brinquedos” e Entre o Sol e a Lua”. O seu monólogo, “O que eu deveria ser, se não fosse quem eu sou” foi apresentado no Assentamento “Chico Alencar” do Movimento sem Terra (MST) na região de Itaiacoca, Conselho da Mulher para Assistência Social, Casa da Mulher, um colégio Estadual, no Hospital Regional e para mais três regionais de saúde.


“É um espetáculo que tem um cunho social muito forte, e nosso objetivo é, através da arte, ajudar na diminuição dos casos de violência contra a mulher”, comenta Michella que também acrescenta, o motivo das apresentações dos monólogos também serem 3ª Regional de Saúde, no Hospital Universitário, na Casa da Mulher e também para os assistentes sociais. “Além da apresentação artística, a peça foi importante para quem trabalha nessas diversas áreas se sensibilizar de uma outra forma a questão da violência contra a mulher e ter, de alguma forma, um treinamento adequado, até mesmo de se sensibilizar e de se colocar no lugar do outro, no qual a arte consegue permitir este tipo de situação", explica Michella.

Se não bastassem as participações como atriz nas peças teatrais, Michella França participou da equipe técnica e da direção da peça “Cubo Mágico” do grupo Cialeavart no Fenata. Além de duas contações de histórias na Central Única das Favelas (CUF) da região do Ouro Verde e duas contações no espaço 'Dia de Arte'. Estas contações foi através do edital municipal, “Cultura Popular”.

Atriz ponta-grossense Michella França fez 55 apresentações no mês de novembro. Foto: Ana Almeida

“Foi uma oportunidade única, conhecer diversas realidades, conhecer a CUF, onde o Marcelo Careca que é o diretor e coordenador de lá me recebeu muito bem. E é muito importante levar a cultura para todos os cantos da cidade”, explica a atriz.


Ao todo foram 55 apresentações em 30 dias do mês de novembro, em participações no Fenata, mostra Campos Gerais e através de dois editais da Secretaria Municipal de Cultura de Ponta Grossa.


Veja algumas imagens de algumas das apresentações da atriz Michella França no último mês de novembro:

Fotos: Divulgação

Comments


bottom of page